26 agosto 2016

[Resenha] Belo Desastre

Título: Belo Desastre
Autor:Jamie McGuire
Editora:Verus
Ano: 2011
Páginas: 389

Sinopse: Abby Abernathy é uma boa garota. Ela não bebe nem fala palavrão, e tem a quantidade apropriada de cardigãs no guarda-roupa. Abby acredita que seu passado sombrio está bem distante, mas, quando se muda para uma nova cidade com America, sua melhor amiga, para cursar a faculdade, seu recomeço é rapidamente ameaçado pelo bad boy da universidade.  Travis Maddox, com seu abdômen definido e seus braços tatuados, é exatamente o que Abby precisa – e deseja – evitar. Ele passa as noites ganhando dinheiro em um clube da luta e os dias seduzindo as garotas da faculdade. Intrigado com a resistência de Abby ao seu charme, Travis a atrai com uma aposta. Se ele perder, terá que ficar sem sexo por um mês. Se ela perder, deverá morar no apartamento dele pelo mesmo período. Qualquer que seja o resultado da aposta, Travis nem imagina que finalmente encontrou uma adversária à altura. E é então que eles se envolvem em uma relação intensa e conturbada, que pode acabar levando-os à loucura. Belo desastre é um livro sexy e apaixonante, que vai deixar você completamente viciado.

NOTA
     

Jammie McGuire nos traz uma história muito verossímil, daquelas que poderíamos ouvir de um amigo e assim como na vida, embora pareça simples acaba ficando complicada devido aos sentimentos e dramas pessoais. Os personagens são extremamente envolventes e cativantes.

O livro é contado em primeira pessoa por Abby Abernathy, uma caloura CDF que estuda na Eastern junto com sua melhor amiga América. Abby e a amiga decidiram por essa faculdade por que Abby queria fugir do seu passado obscuro e recomeçar a vida. Abby é aplicada e só quer estudar e se formar com louvor na faculdade. América traz um lado um pouco cômico para a história, sendo uma amiga fiel que só quer o melhor para Abby.

Abby está seguindo seu plano até que Shepley, namorado de América, convida as duas para assistirem uma luta clandestina nos porões da faculdade. Abby assiste a luta e conhece Travis Maddox, um dos lutadores, que convenientemente é primo de Shepley.

“- Você não faz o tipo dela – America disse, mudando de estratégia.Travis se fez de ofendido.– Eu faço o tipo de todas!”.

Travis fica interessado em Abby logo de cara, mas ela deixa bem claro que não quer nada com alguém como ele. No final das contas os dois concordam em ser apenas amigos. Aham! Tá bom!

Travis e Abby começam a se importar demais um com o outro e depois de uma aposta, tudo começa a mudar entre os dois. A relação deles não começa tranquila, não se desenvolve tranquila, aliás, nunca é tranquila. Travis + Abby = Belo Desastre, literalmente!

“Eu sei que a gente tem problemas, tá? Sou impulsivo, esquentado, e você me faz perder a cabeça como ninguém”.

McGuire executa com maestria a escrita do livro, sentimos absolutamente tudo o que Abby descreve e é impressionante como um personagem consegue transmitir tantos sentimentos. O mix emocional do livro é extremamente crível e impactante. Maddox não fica atrás quando a questão são os sentimentos, Travis é tão extremo e explosivo que assusta um pouco. Sério! Ele tem um lado fofo e carinhoso, mas quando ele está com raiva é algo assustador. Por mais que ele goste da Abby, fica muito claro que o relacionamento é um tanto quanto abusivo.

Abby acaba assumindo o papel de salvadora na vida de Travis e ele não sabe mais como viver sem ela e embora nossa protagonista não consiga enxergar, ela também não consegue mais viver sem o Travis. Os dois se completam? Sim! Mas as situações em que eles se colocam são extremas e até perigosas, algo que os dois terão que trabalhar muito para equilibrar se quiserem continuar vivos. Algo que eu achei interessante: Enquanto eu lia, ficava esperando o momento em que Travis acabasse preso, algo que não acontece.



                                 Resultado de imagem para belo desastre

Belo desastre não é um tipo de romance mamão com açúcar, não há princesas ou príncipes, todos os personagens são extremamente críveis, conflituosos e controversos. Por trazer conflitos reais e até polêmicos, Belo desastre nos leva além da leitura, é necessário tempo para reflexão e compreensão. Super recomendado.





Nenhum comentário:

Postar um comentário